GASTRONOMIA

Festa significa comida, por isso tem fama a cozinha tradicional terceirense, que é constituída por uma enorme variedade de pratos, sopas, doces e mariscos, dos quais destacamos as alcatras de carne e peixe, as sopas do Espírito Santo, os queijos, a doçaria conventual e as famosas cracas que nos provoca uma agradável sensação de mar suave na boca.

O prato mais característico é a deliciosa e aromática Alcatra, constituída, por carne de vaca, toucinho, vinho branco, entre outros maravilhosos ingredientes que fazem parte deste prato. A Alcatra, que depois é servida dentro do alguidar em que é cozida, é acompanhada com massa sovada. Servida em dias de festas, muitas vezes a acompanhar a sopa do Espírito Santo em época do culto ao Divino Espírito Santo.

Na doçaria ganha destaque as queijadas Dona Amélia, onde mel de cana e canela se associam a corintos e cidras. Diz a lenda que o nome do bolinho está associado à passagem da rainha D. Amélia pela Terceira. Os coscorões, as cornucópias (com recheio de doce de ovos) ou o arroz doce complementam a lista de sobremesas.

A paisagem da região dos Biscoitos é marcada pela vinha, disposta em “curraletas”. Das uvas da casta verdelho, nasce um tipo específico de vinho, defendido e divulgado desde 1993 pela Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos. Na Casa Agrícola Brum funciona um Museu do Vinho. A visita permite provar o vinho licoroso “Angelica”.

Pratos Típicos: Alcatra, Sopas do Espírito Santo, Caldeirada de Peixe, Morcela, Polvo e Coelho de Molho Vilão.
Mariscos: Lapas, Cracas e Caranguejos
Doçaria: Massa sovada, Confeitos, Coscorões, Donas-amélias e Alfenim.
Queijos: Queijo fresco de cabra e queijo da ilha.
Vinhos: O “Verdelho” e a famosa Angelica.

Atlântida MarGastronomia